14 setembro 2018

O casarão da minha infância


Cresci num casarão enorme, aliás, dois. Unidos por um corredor que ligava a cozinha aos quartos. Em casa de italianos, a cozinha precisava de muito espaço para uma mesa comprida, sempre cheia de comida e de filhos ouvindo histórias dos pais e dos nonos. Mas essa parte da casa sucumbiu dando lugar a outra menor. 



O casarão dos quartos resistiu bravamente aos anos até agora, não mais. Cheio de escadas levando ao sobrado, ao sótão , barulhos, fantasmas , janelas abertas deixando passar o vento e o colorido dos pores de sol.






 


 Nas paredes, quadros gastos dos que passaram por ali e se foram. Quantas lembranças do sobrado: dias de chuva no telhado, de noites com estalidos na madeira do assoalho e estrelas mais perto dos olhos, passos se arrastando pelos corredores, tombos escada abaixo. As lembranças do casarão da minha infância morarão sempre em mim.



 


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigada pela visita e participação.Volte outra vez, estarei esperando! Esse espaço é para a sua participação respeitosa e aberta.
Para publicar o comentário, escolha uma identidade (ID) entre as opções que aparecem. Caso tenha conta no google(gmail), escolha a primeira opção ou então escolha ;Nome/ URL;, basta preencher o nome, caso não possua nenhum endereço de blog próprio(URL)