11 maio 2018

APPS para crianças aprenderem



Segue matéria interessante com dicas de Aplicativos para crianças. 

Deixar ou não as crianças usarem os aparelhos eletrônicos, seja celular, tablet ou computador, é um dilema de todos os dias de quem é pai ou mãe. Aqui no Tempojunto, eu (a Patcamargo) e a Patricia Marinho acreditamos que há apps que ajudam no desenvolvimento de lógica e raciocínio das crianças, por exemplo.
Mas é preciso escolher bem e sempre lembrar que o momento do eletrônico não é um momento da criança sozinha. Mas uma brincadeira para ser feita junto com seu filho. Continue lendo aqui

02 março 2018

Tecnologia, Educação e Professores no Palco



 Hoje acordei e sentei para ler essa obra do professor, amigo, Jarbas Novelino. Antes da leitura eu sabia que não conseguiria parar de ler até chegar ao final, pois conheço de muito tempo o seu jeito cativante de se comunicar, sua sensibilidade, sabedoria e ideias com as quais comungo. Como eu, o professor Jarbas iniciou no ano de 2005 o uso de blogs (na educação) e aprendi muito em seu "Boteco Escola", cujo nome já traduz a filosofia do tipo de educação na qual acreditamos. Destaco, para instigar a curiosidade de vocês esse trecho : "Amigos da Ca­ta­lunha me pe­di­ram, em 2008, um texto sobre tec­no­logia edu­ca­ci­onal para a re­vista ele­trô­nica Qua­derns Di­gi­tals. Tive li­ber­dade para es­co­lher o as­sunto que gos­taria de abor­dar. Es­colhi então es­crever sobre ima­gi­nação e tec­no­logia edu­ca­ci­o­nal.                                                       .................................................................. 
Eu não que­ria, po­rém, pu­blicar um texto com cheiro de pan­fleto. Pre­ci­sava re­digir um texto que seria aceito por uma re­vista quase aca­dê­mica. Pro­curei então en­tender qual era a con­tri­buição es­sen­cial dos pro­fes­sores em em­pre­en­di­mentos de usos de novas tec­no­lo­gias da in­for­mação e co­mu­ni­ca­ção. E no ca­minho des­cobri que essa con­tri­buição pode ser des­crita como ima­gi­nação pe­da­gó­gica. Para não me es­tender muito, re­sumo tudo as­sim: “a tec­no­logia são os pro­fes­so­res”. Recomendo enfaticamente a leitura dessa obra essencial para qualquer professor do século XXI. Não é apenas "um livrinho digital" como o Jarbas modestamente o define. É uma reflexão profunda, necessária e absolutamente inteligente para o uso da tecnologia a favor da humanização.


Faça o cadastro  e acesse aqui. 

13 janeiro 2018

A escravidão da tecnologia


Os tempos  atuais estão bem representados nessas  imagens. Não podemos crucificar as tecnologias  pelo comportamento inadequado das pessoas. Lembro  de Frankenstein que criou um monstro em laboratório e depois o criador passou a ser perseguido pela sua criatura. Fazendo uma analogia, a tecnologia é objeto de criação do homem e parece que invés deste dominá-la, exercer controle sobre ela, ocorre muitas vezes o contrário. Cabe uma reflexão, para que saibamos ter o controle nas mãos , fazendo dessa maravilha, a tecnologia, uma aliada para aproximar , humanizar e não o contrário. 

30 dezembro 2017

Reflexões sobre o ano que finda





Assistindo à retrospectiva do ano pela TV, sou remetida a fazer um balanço do meu ano. Em 2017, foi o primeiro ano afastada da escola, tempo de dar um tempo, para mim mesma e para minha família. Para fazer coisas das quais sempre abri mão para priorizar o trabalho. Tempo para dar um suporte para os filhos que mudaram de cidade. Tempo para suar na academia, de brigar com a balança . De testar receitas mais saudáveis e de desafio para resistir às comilanças, estando mais tempo dentro de casa. Tempo para ler, assistir às séries e filmes e dormir um pouco mais, sem cumprimento de horários. Tempo de fazer algumas reformas na casa. Tempo para continuar estudando, usando as possibilidades da Educação à Distância, mas também de vencer distâncias e realizar formações presenciais em Porto Alegre. Tempo de manter a curiosidade acesa e a mente ativa. Tempo para planejar, pensar o futuro . Tempo de sentir saudade , vontade e necessidade de reinventar minha forma de contribuir com a educação. Tempo em que ganhei um presente maravilhoso: Inspirei personagem de livro, virei a “Professora Marli”, do livro Transformação, de Jorge Luis Martins. E me vi fazendo a releitura da releitura feita de mim mesma pelo escritor. Tempo de ver com tristeza os acontecimentos políticos do nosso país, do nosso estado e de sentir a insegurança financeira com atrasos de salário. Tempo de sentir inconformismo diante de fatos alarmantes na esfera da saúde, segurança, educação, muita violência, corrupção e manipulação. Enfim, 2017 marcou uma mudança na minha vida e uma busca pelo equilíbrio em todos os sentidos. Para 2018, eu quero saúde, inspiração e oportunidades para trabalhar e desfrutar a vida como mereço . Obrigada a todos os que de forma direta ou indireta fizeram a diferença em minha vida. 
Bom Ano Novo a todos nós!

23 dezembro 2017

II Sarau Na Rede


A tecnologia pode servir para humanizar, aproximar pessoas. Um exemplo disso é o Sarau na Rede, que está hoje na segunda edição e nesse post faço minha participação presenteando amigos na antevéspera do Natal, com a crônica Brinquedos Incendiados, de Cecília Meireles, do livro Escolha Seu Sonho, Ed. Record.  Eu amo poesia e conhecemos essa poetisa mais pelos seus poemas, mas essa prosa poética  me sensibilizou, pois me remete à minha infância, quando brinquedos eram raros, inclusive no Natal. O encanto  acontecia pelo acontecimento da chegada do "Menino Jesus" e Papai Noel nem era tão popular. A crônica não fala especificamente do Natal, mas dos brinquedos e do mundo de sonhos que eles traziam às crianças, diferente do consumismo que hoje impera.

A ideia do sarau surgiu de um grupo de amigos virtuais . Vejam  no link a minha participação no I Sarau na Rede e no blog Tatiando a Vida a participação dos demais amigos, reunidos pela Tatiane Martins.

Quer participar? Veja como fazer aqui.

Feliz Natal  a todos os meus amigos!
Que todos os momentos sejam vividos com intensidade e poesia! 

09 dezembro 2017

II Sarau na Rede




No dia 5 de dezembro aconteceu o I Sarau na Rede, iniciativa de alguns amigos  professores blogueiros conhecidos de longa data, numa espécie de reencontro. Vejam como foi  no blog Tatiando a Vida, da amiga Tatiane Martins. A animação foi tanta que está agendado o II Sarau na Rede.

A história do grupo de professores do Blogs Educativos começou assim. No final de 2004, conheci a ferramenta blog numa oficina presencial , na UCS, em Caxias do Sul, ministrada pela agora amiga Sintian Schimidt. Fiquei encantada com o poder de interatividade, com a possibilidade de comunicação e logo vi a riqueza que poderia ter como ferramenta educacional. Mas isso era novidade ainda nesse cenário. Os blogs eram mais conhecidos como diários virtuais utilizados por jovens, que trocaram os caderninhos fechados a chave, pelas páginas da internet. Então fui em busca de alguém que pudesse me ajudar com ideias para usar o blog de forma pedagógica. 

Agendei num fórum do Portal Educarede um chat para o dia 22 de fevereiro de 2005. Foi nesse chat que tudo começou. Ali encontrei a Fátima Franco, a Gládis Leal dos Santos, a Adriane Halmann, a Cristina Sleimann, o Mateus(não tenho mais notícias). Trocamos ideias sobre  os blogs, ainda uma novidade. Tínhamos mais dúvidas que certezas. Tínhamos tudo para aprender. E aprendemos, juntos. A Fátima propôs a criação do grupo  no yahoo(nunca tinha participado de um)  e no mesmo dia enviei a primeira mensagem. 

A partir desse dia, iniciamos uma troca intensa. Nos ajudamos desde a construção dos blogs na parte técnica(tudo feito no html)  até na parte pedagógica. Criamos parcerias, realizamos intercâmbios, compartilhamos experiências, alegrias e dores do caminhar, do "abrir caminhos". E foi chegando gente, alguns mais ativos, outros quietos, observando tudo no "canto de trás". Os temas foram se ampliando. Muitas histórias bonitas aconteceram a partir do grupo e dos blogs. Eu conheci muitos colegas professores pessoalmente, desenvolvi projetos, alguns que renderam premiações que me levaram mundo afora. Ganhei amigos pra vida, que mesmo na virtualidade fazem a diferença, estão aí sempre dispostos a compartilhar o bom e o  necessário. Mas os blogs foram perdendo espaço para as muitas redes sociais que foram surgindo e  o tempo ficou escasso, as visitas e interações nos blogs foram sumindo e a motivação também. Jamais deixei de publicar nos blogs e utilizá-los na sala de aula.Mas a frequência não é mais a mesma.  Todos temos o mesmo sentimento de nostalgia daqueles tempos bons. Esse sarau foi uma espécie de reencontro. Não que estivéssemos perdidos(sempre nos cruzamos pela rede), mas nos deu um ânimo novo e uma vontade de interagir, pois nos identificamos. 

Então, que venha o II Sarau na Rede e muitos mais. Que se agreguem novos amigos ao grupo! Que façamos do espaço virtual um lugar de humanização!

#SaraunaRede

Data: 23/12/2017
Proposta: gravar um vídeo com um texto (literário ou não. É livre!) para presentearmo-nos no Natal, independente de crença ou religião.
Como publicar: divulgar no Facebook e em todas as redes que desejar com a hashtag #saraunarede . É importante colocar no YouTube e divulgar o link também porque, com ele, podemos sempre recuperar aquilo que se perde no infinito das redes sociais quando o tempo passa.
Quem pode participar: TODOS que são amantes dos bons textos ou que querem descobrir este mundo.
O que você precisa: um celular ou câmera para filmar e um texto. Não é preciso edição, maquiagem, nada. O importante é compartilhar o pouco que sabemos e a alegria que temos quando nos maravilhamos com o que lemos.
Entre nessa! Poeme-se!


Também divulgo no meu blog Varal de Poesia

05 dezembro 2017

Sarau Virtual

Essa postagem faz parte de uma blogagem coletiva #SaraunaRede.
Em 2005, surgiu o  Grupo Blogs Educativos e com ele uma comunidade de professores blogueiros, amigos virtuais, vários "desvirtualizados" com o passar dos anos. Foram surgindo outras redes, mas em todas elas nos reconhecemos como uma espécie de "família". 
Agora surgiu a ideia da Suely Aymone, de realizar um  Sarau Virtual, inspirada pela iniciativa  da Tatiane Martins  de gravar pequenos vídeos poéticos, postados nas redes. Leia mais sobre isso lá no blog Tatiando a Vida.

Resumindo:

Proposta: "cada um vai gravar um vídeo caseiro (sem preocupação com edição) lendo um texto literário de sua escolha. As publicações serão feitas nos nossos diversos espaços virtuais: blogs pessoais, Facebook, Google+, Instagram etc. com a hashtag #saraunarede .

Fiquei muito empolgada com a ideia, pois além de admirar demais meus colegas e amigos professores blogueiros, amo de paixão literatura, poesia. Tanto que tenho um blog Varal de Poesia onde publicarei os vídeos, além de fazê-lo aqui, sendo meu blog mãe. 

Estamos em dezembro, findando um ano difícil, em que os acontecimentos políticos no nosso país afetaram, afetam nossos sentimentos enquanto educadores e cidadãos, enquanto pessoas que querem viver  com o mínimo de paz e dignidade. Por isso escolhi o poema ESPERANÇA, do Mário Quintana("Nova Antologia Poética", Editora Globo - São Paulo, 1998, pág. 118.)

26 outubro 2017

Sites para baixar livros

Encontrei indicações na Revista Nova Escola de sites que disponibilizam bibliotecas para baixar livros . Segue abaixo

É uma iniciativa do governo português para incentivar a leitura dos pequenos. Tem uma boa variedade de títulos infantis e possibilidade de que as crianças escrevam suas próprias histórias.

Espaço para consulta de livros on-line. Se a obra não tiver direitos autorais ou se a editora conceder permissão, é possível fazer uma pré-visualização ou até mesmo exportar o material em pdf.

O site oferece listas de livros disponíveis compilados de páginas do mundo todo em pdf, como o da Universidade de São Paulo (USP) e da Feedbooks, uma livraria virtual.

Dentre as preciosidades que encontrei, fiquei encantada com esse livro digital abaixo  que traz a reflexão sobre a nova realidade de nossos tempos, quando os livros trazem novos suportes, mas a sua essência de comunicar permanece a mesma. Nos livros digitais, a palavra ganha novos efeitos e formatos. Não se trata de preferir um ou outro formato, físico ou digital, mas de explorar novas possibilidades. 

Clique na imagem para direcionar ao link do livro

24 agosto 2017

Homenagem à aluna Hyara




Na noite do dia 21 de agosto aconteceu uma homenagem do Poder Legislativo para Hyara Brum Frata, minha aluna em 2016, da última turma para quem lecionei na escola pública. A mesma foi premiada no IV Concurso Nacional Literário Infantil Espantaxim  e o Castelinho Mágico, com um poema publicado na antologia , selecionado entre 3.400 textos. A cerimônia de premiação ocorreu em maio de 2017, no MASP, em São Paulo. Como professora, quem se sente premiada sou eu, assim como todos os demais colegas que passaram pela vida escolar da nossa pequena escritora.  Nada pode ser mais gratificante do que ver brotar sementes lançadas, sonhos que ajudamos a acalentar se tornando realidade. Por isso estou imensamente feliz e orgulhosa pelas conquistas da Hyara. Quero parabenizar os pais Milena e Ricardo por serem presentes e incentivarem sua filha no desenvolvimento de seus talentos e por estarem caminhando junto à escola, na difícil tarefa de educar.
Na ocasião exibi o vídeo acima com uma  mensagem à Hyara, registrando momentos importantes desde a Educação Infantil, quando a conheci e tive o privilégio de ser sua primeira professora no Colégio E. Pe. Colbachini.
Difícil para uma educadora apaixonada conter a emoção. A Hyara participou desse concurso que eu descobri por acaso e de última hora. Desde o início do ano, ela  me mostrava o seu caderno com textos que vinha escrevendo, no formato de livro. Ao terminar as atividades,  lá estava ela concentrada numa leitura ou  produzindo algum poema.  Desde a educação infantil, a Hyara vem demonstrando um potencial  muito bom. Foi preciso apenas dar oportunidade para que ela  se descobrisse e tivesse a liberdade de desenvolver os seus talentos. E isso acontece quando a escola e a família andam juntas.
A educação na escola deve ter no educador  alguém que ajude o educando a construir conhecimento através do ensino, mas esse ensino na verdade é “aprendido” na vivência de situações do cotidiano. O professor deve  ser um mediador que seja capaz de ajudar o educando a descobrir dentro de si o que  dá sentido à própria vida. Para isso é preciso dar voz aos alunos, dar autonomia na sua aprendizagem. Só assim podemos perceber os talentos e sonhos que há em cada um e oportunizar que se desenvolvam. A escola é um espaço em que se oportuniza a construção de um ser sensível, generoso, solidário, confiante, sonhador, mais humano. Por isso tenho muito a agradecer por todas as oportunidades que tive enquanto educadora , pelas mudanças percebidas em cada criança e jovem. Por essa conquista da Hyara. Por estar  aposentada da escola pública, mas não da educação.
Solicitei um espaço também para divulgar um projeto que desenvolvi com a turmA 42, do qual a Hyara faz parte  pois julguei ser uma boa oportunidade, já que diz respeito ao Poder Legislativo. Ano passado, ao abordar o tema , utilizei com a turma a gravação  de uma das sessões da Câmara de Vereadores. Escutamos em sala de aula, através da internet, conversamos sobre a função dos vereadores e após solicitei que se colocassem na situação hipotética de um candidato a vereador  elaborando propostas  a serem implementadas, caso fossem eleitos. Cada um elaborou e depois produzimos um vídeo simulando a gravação de um programa de campanha eleitoral.  As crianças todas demonstraram serem inteligentes e criativas.Dessa forma, envolvendo-as em situações do seu contexto, elas aprendem os conteúdos necessários  de forma que seja significativa para a vida delas e se tornam desde já cidadãs, que promovem um mundo mais humano.


Agradeço à iniciativa do Poder Legislativo, valorizando a educação com iniciativas como essa e à oportunidade de poder me pronunciar.

06 agosto 2017

Formação de Leitores

Aprendendo um pouco  a ferramenta Prezi, elaborei  essa apresentação sobre um tema  importante: a formação de leitores. Coloco algumas dicas  que considero  eficazes para incentivar a leitura, não como hábito, mas  como uma escolha prazerosa e consciente.
OBS: Para assistir ao vídeo, no final da apresentação, clique no ícone inferior para silenciar o áudio de fundo.