10 fevereiro 2016

Blog X Rede Social


            Meu blog Blogosfera Marli está completando uma década. Antes desse “blog mãe” já havia dado à luz a outros “filhos” que sempre alimentei com paixão. Depois surgiu a necessidade de reunir minhas produções num único espaço. O primeiro post foi um artigo, “Blog, uma experiência que deu certo”, relatando experiências de blogar. Lembro com saudade daqueles tempos em que a blogosfera era mais ativa, as interações frequentes, os leitores assíduos.
            Na época,  o extinto Orkut era a rede social predominante, mas os blogs seguiam firme e fortes. As redes sociais se multiplicaram e o dinamismo das mesmas atraíram as atenções. Consequentemente, o tempo para blogar despencou. Até quem mantém seus blogs e usam as redes sociais para divulgar as postagens, raramente recebem os comentários no próprio blog. Mesmo assim, continuo batendo na tecla: vale a pena ter um blog!
           O blog é como a casa da gente, onde você guarda suas coisas de forma organizada e recebe suas visitas que chegam sem tanta pressa de ir. A rede social é como a rua. Você transita por ela, cruza com um monte de gente, eventualmente cumprimenta alguém ou tem uma conversa rápida. Experimente procurar no facebook suas postagens antigas. Vai demorar muito para achar e olhe lá “se” achar.
         O blog é um espaço só seu, onde você pode registrar tudo o que quiser, por categorias, facilitando a navegação. É um suporte perfeito para muitas ferramentas de imagem, áudio, texto, vídeo. Permite a interação via comentários, a organização através de páginas, criando um ambiente virtual de aprendizagem, caso deseje. O blog permite publicação de hypertextos, linkando  tudo o que quiser.
             Toda a sua história fica registrada, todas as interações, sendo de fácil localização. O ambiente do blog é mais propício para textos de reflexão, menos dispersivo que uma rede social. Por isso, insisto que os educadores deveriam ter seu próprio blog e também desenvolver projetos com educandos, com essa ferramenta, ideal para autoria e interação.
           As redes sociais são atraentes, dão visibilidade e eu também me incluo entre os que se deixam seduzir pelas novidades, curiosa que sou. Mas os blogs são aquele espaço que você pode chamar de seu, onde você pode divulgar suas ideias, guardar seus achados, propor desafios, instigar ações e reflexões com maior liberdade. Cada espaço cumprindo um papel diferente.

         Mesmo sem publicar com a regularidade ideal, não pretendo abrir mão do blog. Até porque muitos passaram e passam por aqui deixando um pouco de si e levando um pouco de mim. Parabéns, minha Blogosfera Marli! Obrigada a todos os que me alegraram e honraram com suas visitas ao longo desses 10 anos. 

             Então, que tal você me presentear com um comentário, contando como você faz parte dessa minha história?

09 fevereiro 2016

Dia da Internet Segura


Hoje é o Dia Mundial da Internet Segura que nesse ano tem o slogan "Faça sua parte por uma internet positiva".
A SaferNet Brasil oferece um serviço de recebimento de denúncias anônimas de crimes e violações contra os Direitos Humanos na Internet, contanto com procedimentos efetivos e transparentes para lidar com as denúncias. Além disso, conta com suporte governamental, parcerias com a iniciativa privada, autoridades policiais e judiciais, além, é claro, de você usuário da Internet. Caso encontre imagens, vídeos, textos, músicas ou qualquer tipo de material que seja atentatório aos Direitos Humanos, faça a sua denúncia nesse endereço http://new.safernet.org.br/denuncie
e também pode buscar ajuda, orientações no HelpLine você é atendido por um psicólogo, com respeito, anonimato, e estrito sigilo sobre tudo que for dito. 
Compartilhe, informe-se. Use a internet de forma prudente.

08 fevereiro 2016

Bancos de imagens


Vi no facebook essa dica de banco de imagens com alta resolução, que podem ser baixadas gratuitamente e então guardo aqui para que eu possa encontrar quando quiser, assim como meus leitores. 

1. Pixabay (necessita de cadastro)

2. Pexels

3. Freeimages.com (necessita de cadastro)

4. Unsplash

5. StockSnap

03 fevereiro 2016

A arte ganhou "Um Presente"


 
 O curta-metragem alemão acima, feito por estudantes de várias nacionalidades é baseado numa tira de quadrinhos brasileira(abaixo), cujo autor é  Fábio Coala, que publica suas obras no site Mentirinhas.
O curta já faturou mais de 50 prêmios e só agora chegou às redes sociais, causando muita emoção e chamando atenção para esses gêneros HQ e Animação. Para saber mais sobre os bastidores dessa história bacana, leia a matéria  O Presente: HQ Brasileira Vira Curta Premiado. 
Parabéns ao Coala, de quem passo a ser fã e seguidora desde agora e a todos os que produziram essa maravilha de vídeo. Com certeza guardei num lugar especial aqui no meu blog para indicar e trabalhar com os professores.


Fonte : http://mentirinhas.com.br/perfeicao/

31 janeiro 2016

Dicas para baixar vídeos do Vimeo e Facebook

O Vímeo é um site de hospedagem de vídeos semelhante ao You Tube. Para baixar vídeos sem usar nenhum programa, basta seguir os passos abaixo
Passo 1. Na página inicial do Savevideo.me, cole o link do vídeo no espaço correspondente, como mostrado na imagem abaixo. Em seguida, clique em “Download”;
Inserido o link do vídeo e clicando na opção download do Savevideo.me (Foto: Reprodução/Marvin Costa)Inserido o link do vídeo, clique na opção download do Savevideo.me (Foto: Reprodução/Marvin Costa)
Passo 2. Serão apresentadas as opções de download do vídeo. Escolha a resolução em que deseja baixar o vídeo e vá para o próximo passo;
Escolhendo uma das três opção de download de vídeo do Vimeo no Savevideo.me (Foto: Reprodução/Marvin Costa)Escolha uma das três opção de download de vídeo do Vimeo no Savevideo.me (Foto: Reprodução/Marvin Costa)
Passo 3. O vídeo será aberto em uma nova janela. Clique com o botão esquerdo do mouse sobre ele e escolha a opção “Salvar vídeo como…”;
Iniciando o download do vídeo através do Savevideo.me (Foto: Reprodução/Marvin Costa)Inicie o download do vídeo através do Savevideo.me (Foto: Reprodução/Marvin Costa)Fonte: http://www.techtudo.com.br/
Baixar vídeo do facebook (outra forma)1. Clique no vídeo e com o botão direito do mouse para selecionar a URL

2. Copie a URL e cole no navegador. Direcione para a página da URL.


3. Apague o http e o www que vem antes de facebook e coloque m. depois de um enter . Na página que abrir, aperte o player do vídeo. Assim que ele começar a rodar, clique com o botão direito e escolha a opção salvar video como.


13 janeiro 2016

O nome dele é Jorge





Foi em 2012 que me deparei com a reportagem da Zero Hora "De  menino de rua a empresário" e fiquei impressionada com o que li. Sugeri na minha escola que guardassem o nome. No ano seguinte, na   X  Feira do Livro, conheci Jorge Luis Martins . Durante sua palestra , chorei. E percebi que felizmente a esperança ali comprovava sua razão de ser. Contrariando a todas as expectativas,  Jorge venceu  a dor , o abandono, a  violência, a fome... Jorge mais que isso, passou a levar esperança a tantas pessoas que se desmotivam  e se perdem às vezes, por banalidades; que reclamam de boca cheia, que não valorizam o que tem gratuitamente. Os livros de Jorge contam sua trajetória, em especial Meu nome é Jorge e O Menino da Caixa de Sapatos. Recentemente lançou A amizade torce por todos os times. Em breve assistiremos à sua biografia através do filme Meu Nome é Jorge, cuja  trilha musical  publico acima, Letra: Jorge Luis Martins /Porthos Olinto - Música: Porthos Olinto - Produção: TH Audio Works



Fico feliz com essa história de superação, quando vemos tantas vidas perdidas cotidianamente. Fico feliz pela amizade que passei a ter com o Jorge e por todas as contribuições que ainda verei dele para a sociedade. Se Deus quiser, em breve veremos o Jorge levar sua história por esse Brasil e mundo  afora. Oxalá ele não continue sendo uma exceção! 

09 janeiro 2016

Férias combina com Cinema

Tempo de férias. Para quem não viaja como eu, é uma oportunidade de curtir com cinema em casa, coisa que durante a correria do ano não consigo fazer. Andei selecionando umas dicas que encontrei na rede e deixo aqui.




Sites que indicam filmes por categorias e temas.


Tem sugestão sobre um filme muito legal deixe nos comentários. 

NOVAS REGRAS DA REFORMA ORTOGRÁFICA, VALENDO!

O período de transição da reforma da língua portuguesa encerrou e as mudanças ortográficas agora são obrigatórias. Língua originária do Latim, o português é o idioma oficinal de mais de 10 países.O Brasil é o terceiro dos oito países que assinaram o tratado a tornar obrigatórias as mudanças, que já estão em vigor em Portugal e Cabo Verde. Angola, Moçambique, Guiné-Bissau, São Tomé e Príncipe e Timor-Leste ainda não aplicam oficialmente as novas regras ortográficas. Conheça mais sobre nossa língua mãe, clicando aqui.
Então aí vão as mudanças!

 Foto: Prof. Claudinei Camolesi - Escritor.


A Academia Brasileira de Letras lança VOPL  aplicativo do Vocabulário Ortográfico.

Apps para aprender e ensinar gramática







21 dezembro 2015

Sobre Redes Sociais


As dicas abaixo eu reproduzo do Blog do Sakamoto, muito pertinentes, nesses tempos de redes sociais nem sempre bem utilizadas.

Dez dicas para não ser um leitor-cobaia nas redes sociais
Dez dicas rápidas para você, leitor de redes sociais, não ser enganado na guerra cotidiana por corações e mentes que esta deflagrada na internet. Porque, em uma guerra, a verdade (se é que ela ainda existe) é sempre a primeira vítima:
1) Olhe sempre a data do texto – Há muita gente que, por inocência ou sacanagem, reposta links antigos como se o fato tivesse acabado de acontecer. Como o momento em que um fato ocorre é importante para a sua compreensão, a impressão que fica é que o problema se repete por incompetência de alguém num eterno Dia da Marmota.
2) Anônimo é coisa do capeta – A chance de uma denúncia anônima e sem a fonte da informação circulando no WhatsApp ser séria é a mesma de um jabuti escalar um poste de luz sozinho. Se recebeu, demonstre nojinho e desconfie.
3) Fora de contexto, sem chance – Quando alguém tenta desacreditar uma ideia, pinça uma frase ou uma imagem fora de seu contexto e a utiliza para construir seu argumento. Como parte das pessoas foi condicionada a agir como gado diante do discurso de quem confia, acaba acreditando no novo significado que o sujeito tentou impor com essa descontextualização. Ou seja, na dúvida, Google nele.
4) Não seja otário, leia – Ler um texto até o final é fundamental. O título, a foto e legendas não são capazes de trazer toda a complexidade de um argumento. Se não tiver tempo para ler, não compartilhe ou curta. Você pode, sem querer, estar difundindo uma peça de racismo ou de violência contra a mulher.
5) Desconfie dos argumentos de autoridade – Não é porque o Papa ou a Bispa Sônia disseram algo que você tem que acreditar. O mesmo vale para o presidente da sua associação de moradores ou o diretor do seu sindicato. Exija confirmação dos fatos ou vá atrás dela.
6) Cuidado com falsa relações de causa e consequência – Um fato que acontece depois do outro não necessariamente foi causado pelo primeiro. O atropelamento de um pônei não é, necessariamente, a causa de uma tempestade. Da mesma forma, a chegada de imigrantes não é necessariamente a causa de desemprego.
7) Não se deixe levar por quem escreve bonito – O texto pode até estar te xingando de uma forma doce e você nem vai perceber se não observar atentamente o significado das palavras que o autor escolheu. Além disso, fique atento: não é porque a pessoa escreve com certeza absoluta no que diz que está certa.
8) Cuidado com os sites fantasmas – Não é porque um site publicou um assunto com uma abordagem com a qual você concorde que ele é honesto ou faz bom jornalismo. Procure um “quem somos'' ou um “expediente'' e veja quem trabalha lá. Se não encontrar, desconfie.
9) A imagem nem sempre vale mil palavras – Até uma criança não alfabetizada é capaz de manipular uma foto com aplicativos online. Então, por que você acredita que uma imagem é uma prova irrefutável de um argumento? Ao mesmo tempo, ao editar um imagem, deixando partes dela de fora, exclui-se desafetos ou cria-se a impressão de multidões onde elas não estavam.
10) Leia coisas com as quais discorda – Não é porque você não concorda com o que um texto bem fundamentado diz que ele não merece ser lido. Considere que o mundo é mais complexo do que você pode imaginar e que a pluralidade de ideias, desde que não desejem a morte de ninguém, ajuda a crescermos como sociedade. O contrário disso se chama ditadura.

27 outubro 2015

Educom Tchê - o portal colaborativo dos professores gaúchos


O Portal Educom Tchê foi lançado recentemente pela SEDUC e todos os professores podem se cadastrar e colaborar postando conteúdos, aulas, tutoriais, práticas educomunicativas exitosas.