09 dezembro 2017

II Sarau na Rede




No dia 5 de dezembro aconteceu o I Sarau na Rede, iniciativa de alguns amigos  professores blogueiros conhecidos de longa data, numa espécie de reencontro. Vejam como foi  no blog Tatiando a Vida, da amiga Tatiane Martins. A animação foi tanta que está agendado o II Sarau na Rede.

A história do grupo de professores do Blogs Educativos começou assim. No final de 2004, conheci a ferramenta blog numa oficina presencial , na UCS, em Caxias do Sul, ministrada pela agora amiga Sintian Schimidt. Fiquei encantada com o poder de interatividade, com a possibilidade de comunicação e logo vi a riqueza que poderia ter como ferramenta educacional. Mas isso era novidade ainda nesse cenário. Os blogs eram mais conhecidos como diários virtuais utilizados por jovens, que trocaram os caderninhos fechados a chave, pelas páginas da internet. Então fui em busca de alguém que pudesse me ajudar com ideias para usar o blog de forma pedagógica. 

Agendei num fórum do Portal Educarede um chat para o dia 22 de fevereiro de 2005. Foi nesse chat que tudo começou. Ali encontrei a Fátima Franco, a Gládis Leal dos Santos, a Adriane Halmann, a Cristina Sleimann, o Mateus(não tenho mais notícias). Trocamos ideias sobre  os blogs, ainda uma novidade. Tínhamos mais dúvidas que certezas. Tínhamos tudo para aprender. E aprendemos, juntos. A Fátima propôs a criação do grupo  no yahoo(nunca tinha participado de um)  e no mesmo dia enviei a primeira mensagem. 

A partir desse dia, iniciamos uma troca intensa. Nos ajudamos desde a construção dos blogs na parte técnica(tudo feito no html)  até na parte pedagógica. Criamos parcerias, realizamos intercâmbios, compartilhamos experiências, alegrias e dores do caminhar, do "abrir caminhos". E foi chegando gente, alguns mais ativos, outros quietos, observando tudo no "canto de trás". Os temas foram se ampliando. Muitas histórias bonitas aconteceram a partir do grupo e dos blogs. Eu conheci muitos colegas professores pessoalmente, desenvolvi projetos, alguns que renderam premiações que me levaram mundo afora. Ganhei amigos pra vida, que mesmo na virtualidade fazem a diferença, estão aí sempre dispostos a compartilhar o bom e o  necessário. Mas os blogs foram perdendo espaço para as muitas redes sociais que foram surgindo e  o tempo ficou escasso, as visitas e interações nos blogs foram sumindo e a motivação também. Jamais deixei de publicar nos blogs e utilizá-los na sala de aula.Mas a frequência não é mais a mesma.  Todos temos o mesmo sentimento de nostalgia daqueles tempos bons. Esse sarau foi uma espécie de reencontro. Não que estivéssemos perdidos(sempre nos cruzamos pela rede), mas nos deu um ânimo novo e uma vontade de interagir, pois nos identificamos. 

Então, que venha o II Sarau na Rede e muitos mais. Que se agreguem novos amigos ao grupo! Que façamos do espaço virtual um lugar de humanização!

#SaraunaRede

Data: 23/12/2017
Proposta: gravar um vídeo com um texto (literário ou não. É livre!) para presentearmo-nos no Natal, independente de crença ou religião.
Como publicar: divulgar no Facebook e em todas as redes que desejar com a hashtag #saraunarede . É importante colocar no YouTube e divulgar o link também porque, com ele, podemos sempre recuperar aquilo que se perde no infinito das redes sociais quando o tempo passa.
Quem pode participar: TODOS que são amantes dos bons textos ou que querem descobrir este mundo.
O que você precisa: um celular ou câmera para filmar e um texto. Não é preciso edição, maquiagem, nada. O importante é compartilhar o pouco que sabemos e a alegria que temos quando nos maravilhamos com o que lemos.
Entre nessa! Poeme-se!


Também divulgo no meu blog Varal de Poesia

05 dezembro 2017

Sarau Virtual

Essa postagem faz parte de uma blogagem coletiva #SaraunaRede.
Em 2005, surgiu o  Grupo Blogs Educativos e com ele uma comunidade de professores blogueiros, amigos virtuais, vários "desvirtualizados" com o passar dos anos. Foram surgindo outras redes, mas em todas elas nos reconhecemos como uma espécie de "família". 
Agora surgiu a ideia da Suely Aymone, de realizar um  Sarau Virtual, inspirada pela iniciativa  da Tatiane Martins  de gravar pequenos vídeos poéticos, postados nas redes. Leia mais sobre isso lá no blog Tatiando a Vida.

Resumindo:

Proposta: "cada um vai gravar um vídeo caseiro (sem preocupação com edição) lendo um texto literário de sua escolha. As publicações serão feitas nos nossos diversos espaços virtuais: blogs pessoais, Facebook, Google+, Instagram etc. com a hashtag #saraunarede .

Fiquei muito empolgada com a ideia, pois além de admirar demais meus colegas e amigos professores blogueiros, amo de paixão literatura, poesia. Tanto que tenho um blog Varal de Poesia onde publicarei os vídeos, além de fazê-lo aqui, sendo meu blog mãe. 

Estamos em dezembro, findando um ano difícil, em que os acontecimentos políticos no nosso país afetaram, afetam nossos sentimentos enquanto educadores e cidadãos, enquanto pessoas que querem viver  com o mínimo de paz e dignidade. Por isso escolhi o poema ESPERANÇA, do Mário Quintana("Nova Antologia Poética", Editora Globo - São Paulo, 1998, pág. 118.)

26 outubro 2017

Sites para baixar livros

Encontrei indicações na Revista Nova Escola de sites que disponibilizam bibliotecas para baixar livros . Segue abaixo

É uma iniciativa do governo português para incentivar a leitura dos pequenos. Tem uma boa variedade de títulos infantis e possibilidade de que as crianças escrevam suas próprias histórias.

Espaço para consulta de livros on-line. Se a obra não tiver direitos autorais ou se a editora conceder permissão, é possível fazer uma pré-visualização ou até mesmo exportar o material em pdf.

O site oferece listas de livros disponíveis compilados de páginas do mundo todo em pdf, como o da Universidade de São Paulo (USP) e da Feedbooks, uma livraria virtual.

Dentre as preciosidades que encontrei, fiquei encantada com esse livro digital abaixo  que traz a reflexão sobre a nova realidade de nossos tempos, quando os livros trazem novos suportes, mas a sua essência de comunicar permanece a mesma. Nos livros digitais, a palavra ganha novos efeitos e formatos. Não se trata de preferir um ou outro formato, físico ou digital, mas de explorar novas possibilidades. 

Clique na imagem para direcionar ao link do livro

24 agosto 2017

Homenagem à aluna Hyara




Na noite do dia 21 de agosto aconteceu uma homenagem do Poder Legislativo para Hyara Brum Frata, minha aluna em 2016, da última turma para quem lecionei na escola pública. A mesma foi premiada no IV Concurso Nacional Literário Infantil Espantaxim  e o Castelinho Mágico, com um poema publicado na antologia , selecionado entre 3.400 textos. A cerimônia de premiação ocorreu em maio de 2017, no MASP, em São Paulo. Como professora, quem se sente premiada sou eu, assim como todos os demais colegas que passaram pela vida escolar da nossa pequena escritora.  Nada pode ser mais gratificante do que ver brotar sementes lançadas, sonhos que ajudamos a acalentar se tornando realidade. Por isso estou imensamente feliz e orgulhosa pelas conquistas da Hyara. Quero parabenizar os pais Milena e Ricardo por serem presentes e incentivarem sua filha no desenvolvimento de seus talentos e por estarem caminhando junto à escola, na difícil tarefa de educar.
Na ocasião exibi o vídeo acima com uma  mensagem à Hyara, registrando momentos importantes desde a Educação Infantil, quando a conheci e tive o privilégio de ser sua primeira professora no Colégio E. Pe. Colbachini.
Difícil para uma educadora apaixonada conter a emoção. A Hyara participou desse concurso que eu descobri por acaso e de última hora. Desde o início do ano, ela  me mostrava o seu caderno com textos que vinha escrevendo, no formato de livro. Ao terminar as atividades,  lá estava ela concentrada numa leitura ou  produzindo algum poema.  Desde a educação infantil, a Hyara vem demonstrando um potencial  muito bom. Foi preciso apenas dar oportunidade para que ela  se descobrisse e tivesse a liberdade de desenvolver os seus talentos. E isso acontece quando a escola e a família andam juntas.
A educação na escola deve ter no educador  alguém que ajude o educando a construir conhecimento através do ensino, mas esse ensino na verdade é “aprendido” na vivência de situações do cotidiano. O professor deve  ser um mediador que seja capaz de ajudar o educando a descobrir dentro de si o que  dá sentido à própria vida. Para isso é preciso dar voz aos alunos, dar autonomia na sua aprendizagem. Só assim podemos perceber os talentos e sonhos que há em cada um e oportunizar que se desenvolvam. A escola é um espaço em que se oportuniza a construção de um ser sensível, generoso, solidário, confiante, sonhador, mais humano. Por isso tenho muito a agradecer por todas as oportunidades que tive enquanto educadora , pelas mudanças percebidas em cada criança e jovem. Por essa conquista da Hyara. Por estar  aposentada da escola pública, mas não da educação.
Solicitei um espaço também para divulgar um projeto que desenvolvi com a turmA 42, do qual a Hyara faz parte  pois julguei ser uma boa oportunidade, já que diz respeito ao Poder Legislativo. Ano passado, ao abordar o tema , utilizei com a turma a gravação  de uma das sessões da Câmara de Vereadores. Escutamos em sala de aula, através da internet, conversamos sobre a função dos vereadores e após solicitei que se colocassem na situação hipotética de um candidato a vereador  elaborando propostas  a serem implementadas, caso fossem eleitos. Cada um elaborou e depois produzimos um vídeo simulando a gravação de um programa de campanha eleitoral.  As crianças todas demonstraram serem inteligentes e criativas.Dessa forma, envolvendo-as em situações do seu contexto, elas aprendem os conteúdos necessários  de forma que seja significativa para a vida delas e se tornam desde já cidadãs, que promovem um mundo mais humano.


Agradeço à iniciativa do Poder Legislativo, valorizando a educação com iniciativas como essa e à oportunidade de poder me pronunciar.

06 agosto 2017

Formação de Leitores

Aprendendo um pouco  a ferramenta Prezi, elaborei  essa apresentação sobre um tema  importante: a formação de leitores. Coloco algumas dicas  que considero  eficazes para incentivar a leitura, não como hábito, mas  como uma escolha prazerosa e consciente.
OBS: Para assistir ao vídeo, no final da apresentação, clique no ícone inferior para silenciar o áudio de fundo.

03 agosto 2017

Banco de Jogos Educacionais


Vou deixar uma dica  que peguei com o professor Ivan Scotelari. Ele é professor  de ensino fundamental  e autor de softwares educacionais. No seu site Professor Interativo, você encontra muito conteúdo interessante. Clicando na imagem abaixo você vai se deparar com um banco de jogos educacionais que ele organizou para facilitar a vida dos educadores. Façam bom proveito!


20 junho 2017

Um pequeno leitor


Ontem fui à escola e reencontrei ex- alunos. Todos empolgados com a proximidade da 14ª Feira do Livro do Colégio E. Pe. Colbachini. A semana que antecede o evento, que recebe os escritores das obras  lidas com antecedência, costuma ser de muita ansiedade, alegria e muita movimentação por todos os ambientes do colégio, que se prepara para deixar tudo muito bonito, socializando pelos seus espaços as produções dos alunos, inspiradas nos livros. 
Esta 14ª edição da Feira é a primeira em que não estou mais atuando na escola, em virtude de aposentadoria, mas não poderia, nem conseguiria ficar distante disso tudo que amo. Peguei alguns livros para ler e provoquei o Arthur para me contar a história do livro que a turma está trabalhando através de um vídeo via watsapp. E assim fiquei conhecendo a história Vovò Antonieta e as Rosas, da amiga Rosane Castro,  através dessa maravilhosa leitura. Mamãe do Arthur, toda orgulhosa me conta que é só ter uma xícara de chá, um cobertor e um livro que o menino esquece o mundo lá fora.  Isso é um alento para meu coração que vê a leitura como o caminho para a libertação. É a escola cumprindo seu papel de mediadora da leitura, que certamente consegue seus objetivos de formação de leitores com o envolvimento das famílias. Na expectativa  para o encontro com esse time de peso, de 26 a 30 de junho. 


19 maio 2017

Diga um verso bem bonito - poesia entre adultos e crianças


Com mais tempo disponível,  fiz inscrição no Curso de Literatura Infanto Juvenil na Múltiplas Linguagens, promovido pelas Livrarias Paulinas. No segundo módulo, (o primeiro precisei faltar) o tema foi Diga um verso bem bonito - poesia entre crianças e adultos, com  Gláucia de Souza, mestra em Educação, doutora em Letras e especialista em Literatura Infantojuvenil, é escritora e professora de Língua Portuguesa e Literatura do Colégio de Aplicação da UFRGS.
Durante sua exposição, a escritora fez uma análise da poesia ao longo do tempo, mais precisamente da poesia para crianças. Na verdade a própria questiona que haja poesia com especificamente para o público infantil. Toda poesia pode ser lida em qualquer idade. 
O surgimento da poesia dita infantil, surgiu no final do século XIX, com teor pedagógico, desvinculada da música . Com o passar do tempo, a poesia para crianças passou a valorizar a arte, utilizar mais recursos estéticos da linguagem e  associação com a música, especialmente a partir da década de 30. Na década de 80 a poesia ganhou terreno fértil com muitos poetas produzindo poemas.
Para encerrar o encontro, foi realizado um sarau  de poesias, em que os participantes escolheram um poema dente algumas obras citadas que circularam entre os presentes. Seguem algumas:


 *Sílvio Romero, trovas, parlendas populares da cultura brasileira    *Manoel de Barros- Livro sobre o nada , Poeminha em Lingua de Brincar, Histórias da unha do dedão  do pé
 * Zaline Rolim - Livro das Crianças
 *Ana Maria Machado - Tesouro de Cantigas para Crianças
 *Henriqueta Lisboa - O menino poeta
* Cecília Meireles - A festa das Letras, Ou Isto ou Aquilo
* Eloi E. Bocheco - Cantoria de Jardim
* Vinícius de Moraes - A arca de Noé
*Coleção disquinho - histórias narradas em versos e músicas (organizada por Braguinha)
* Elias José - Pequeno Dicionário Ilustrado
* André Neves - A Caligrafia da Dona Sofia
* Leo Cunha - Clave de Lua
* Marina Colassanti - Minha Ilha Maravilha
*Gláucia de Souza - Saco de mafagafos
*Jean Piérre Simeon - Isto é um poema que cura os peixes



                                     



14 maio 2017

Aluna minha é premiada em Concurso Nacional de Literatura


Marli Fiorentin de Slidely by Slidely Slideshow

Tive a alegria de indicar e orientar a participação de minha aluna Hyara Brum Frata no Concurso Nacional Infantil Espantaxim e o Castelinho Mágico 2016, ano de minha última turma na escola pública. Hyara escolheu o gênero poesia, que muito incentivei com meus alunos. O tema do concurso era Brasil, gigante pela própria natureza, com o intuito de resgatar aspectos positivos do nosso país. Seu poema foi selecionado dentre 3.400 trabalhos enviados e publicado na IV antologia, com o prefácio assinado pela Viviane Senna. 
O Projeto Espantaxim e o Castelinho Mágico é idealizado por Dulce Auriemo, renomada musicista, poeta, que incentiva as crianças a desenvolverem o gosto pela música, leitura, escrita, valores éticos, ambientais, cultura da paz. 
A premiação aconteceu no MASP. São Paulo, no dia 06 de maio de 2017. Acompanhei Hyara, junto com a mãe Milena Brum e a diretora do Colégio E. Pe. Colbachini, Firleia Guadagnin Radin. E assim fecho com chave de ouro minha prática docente. Quisá esteja surgindo aí uma nova escritora e isso me enche de orgulho e emoção. 

27 março 2017

Plágio é Crime


A PUC Rio de Janeiro está lançando essa campanha para alertar em relação ao plágio acadêmico, o que vale para qualquer tipo de plágio.  Plágio é crime e como tal, sujeito a punições legais. O plágio consiste  em utilizar ideias alheias como sendo suas. Mas há diversos tipos de plágio. Vale assistir ao vídeo e divulgar, pois estamos numa época de livre acesso à internet, porém é necessário educar-se para a utilização correta.