19 junho 2011

Formação continuada

Eu sou professora e gosto de ser professora. Está certo que inicialmente, escolhi  essa profissão, porque  não havia outras alternativas na minha cidade pequena. Durante o exercício do magistério descobri o gosto de ser educadora. Mesmo sendo um trabalho difícil, com resultados que podem ser vistos a longo prazo, ser educador é algo único. Nossa matéria prima: pessoas. Educar não é apenas instruir, mas ajudar as pessoas a construírem sonhos com o seu saber.
Sabe aquela história de "Por trás de um grande homem, tem sempre uma grande mulher"? Pois bem, eu digo que por trás de qualquer homem ou mulher, sempre tem um bom ou mau professor, deixando a sua marca em algum cantinho da trajetória de vida. Mas como ser um bom professor, capaz de desenvolver competências e habilidades em seus alunos , num sistema educacional obsoleto, com uma estrutura engessada em que se espera resultados idênticos para pessoas diferentes?
Primeiro é preciso munir-se de muito amor, porque só quem ama consegue persistir na superação de obstáculos como a desmotivação e insdiciplina dos alunos. Cada um traz uma  trajetória de vida com marcas que interferem no seu comportamento e compreender  a cada um , individualmente é essencial. Ninguém é apenas intelecto. Somos razão e emoção que precisamos equilibrar.
Depois  é preciso que estejamos  conectados com a realidade dos  alunos e do mundo em que vivem. As mudanças acontecem  rapidamente e o que  sabemos hoje pode ser ultrapassado amanhã. Por isso, a formação é muito importante. Estar sempre buscando conhecimento é obrigação  de qualquer docente. O bom professor não é aquele que fica esperando  ser cobrado, mas aquele que cobra a si próprio e vai buscar de forma auto didata o aperfeiçoamento profissional. Muitas alternativas existem hoje com o acesso democrático da internet. Podemos procurar Cursos de Formação, que existem em abundância, tanto presenciais quanto à distância. Muitos deles gratuitos e nem por isso de menos qualidade. Basta dispor um pouco do tempo para estudar.
Por outro lado, para ser um bom professor, precisamos também ser remunerados decentemente,ter tempo para estudar e planejar, escola bem estruturada em todos os sentidos, administrativamente e pedagogicamente. Nenhum professor consegue humanamente o impossível sozinho. Passar o tempo todo em sala de aula sem tempo para estudar e planejar, não é condição para  se cobrar um bom trabalho de ninguém.

14 comentários:

  1. Querida, sabe que é verdade ! Sou sua seguidora há tempos, e por acreditar nisso acabei desenvolvendo e oferecendo um Curso On Line ( antes apenas presencial)para Formação e Aperfeiçoamento na Arte de Contar e Reencantar Histórias, já estamos na nossa 3ª edição( e começamos em Março) e com muito sucesso !
    Venha conhecer um pouco o nosso trabalho, e quem sabe não irá enriquecer nossos grupos:
    http://tecendo-historias.blogspot.com ou http://bem-bolado-projetos.blogspot.com
    Vou aguardá-la ! Um beijinho carinhoso.Betty

    ResponderExcluir
  2. Oi Marli,

    É sempre muito bom visitar o seu blog, me encantou a forma como vc descreve a profissão docente e como é conplexo esse processo que muitas pessoas tratam sem a devida importância...

    Bjos

    ResponderExcluir
  3. Betty fico feliz com o suceso do seu projeto. Vou visitá-la sim. BJ!

    ResponderExcluir
  4. Vanessa, Obrigada pelas palavras gentis. Temos uma grande responsabilidade e precisamos ter consciência disso e nos valorizar. Abraço!

    ResponderExcluir
  5. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  6. Olá Marli,

    suas palavras são a pura realidade.
    Caso queira divulgar: Curso gratuito - Atendimento Educacional Especializado para Alunos Surdos - 3ª Edição
    http://www.cead.ufu.br/pre-inscricao-de-alunos-para-o-curso-de-aee-para-alunos-surdos

    []s,
    Denise F.

    ResponderExcluir
  7. Oi Marli, sabe que eu tbm fiz magistério, por falata de opção?? E acabei me apaixonado pela profissão. Hoje não sei ser outra coisa a não ser professora. Adro ensinar, estar com os alunos, mesmo que as vezes, eles nos tirem do sério, mas é tudo de bom. Me identifiquei muito com vc. Abraços Marcia R C Derato

    ResponderExcluir
  8. Olá Márcia! obrigada. Não tem como ser educador de verdade sem paixão. Vamos nos energizando. Abraço!

    ResponderExcluir
  9. Olá Marli,aqui estou navegando mais uma vez em teu blog,só q agora estou comentando haha.Estou contigo no curso de blog, pelo educarede,estou adorando.
    Adorei tua postagem.Tu coloca com propriedade sobre a caminhada de um professor. Acredito que como em qualquer profissão, precisamos ter paixão,amarmos o q fazemos e qdo isto existe todas caminhada sera feita de forma diferente. ´Nós profs. não soubemos acompanhar as transformações do mundo,no nosso fazer pedagogico,esta é a grande verdade, e por isto estamos cada vez mais nos distânciando de nossos alunos,q estão perdendo o encanto pela escola.E sem encanto,sem conexão cm o mundo,com a realidade deles!! a escola perde seu sentido.Mas estamos aqui,conectados, tentando fazer a diferença.
    Abraços.

    ResponderExcluir
  10. Marli, boa tarde!


    O Museu Exploratório de Ciências - UNICAMP recebe até 9 de agosto, em sua página na internet, as inscrições para a 3ª Olimpíada Nacional em História do Brasil (ONHB). Composta por cinco fases online e uma presencial, a competição envolve professores e alunos na resolução dos problemas propostos, com o objetivo de estimular o conhecimento e o estudo, despertando talentos e aptidões.
    A primeira fase da competição começa dia 15 de agosto. A fase presencial acontece no dias 15 e 16 de outubro, na Universidade Estadual de Campinas.
    Podem participar estudantes regularmente matriculados no 8º e 9º anos do ensino fundamental e demais séries do ensino médio, de escolas públicas e privadas de todo o Brasil. Para orientar a equipe, composta por três estudantes, é obrigatória a participação de um professor de história.

    Gostaríamos que divulgasse a Olimpíada em seu site/blog, para que professores e alunos interessados pudessem participar.

    Visite nosso site:

    www.mc.unicamp.br

    Quaisquer dúvida envie um e-mail para:

    olimpiadadehistoria@gmail.com

    Muito obrigado!

    ResponderExcluir
  11. Olá, Marli!
    Diferente de você, eu escolhi ser jornalista por formação e educadora por opção. Tive a sorte de conseguir conciliar 'meus dois amores'. Leciono redação para o ensino médio e várias disciplinas na graduação de Jornalismo e na pós-graduação em Comunicação Empresarial. Como você, acredito que lecionar é algo que só se faz com amor e por amor. O salário nunca compensa porque o serviço nunca acaba, por isso, que optar pela nossa profissão precisa entender: é profissão de fé. Mas que dá tantos bons resultados!! É só olhar as gerações que ajudamos a formar.

    ResponderExcluir
  12. Vera!
    Temos sempre que tentar acertar. A tecnologia é realidade sem volta. Direcionar para o lado bom é nosso papel. Feliz com tua visita! Abraço!

    ResponderExcluir
  13. Pessoal da UNICAMP!
    Vou divulgar nas minhas redes sociais. Espero que seja um sucesso!Bom trabalho!

    ResponderExcluir
  14. Ayne!
    Hoje me sinto privilegiada pelo que faço e sou. Tenho muitas alegrias como profissional. A principal delas é ver os frutos das sementes que planto. Abraço!

    ResponderExcluir

Obrigada pela visita e participação.Volte outra vez, estarei esperando! Esse espaço é para a sua participação respeitosa e aberta.
Para publicar o comentário, escolha uma identidade (ID) entre as opções que aparecem. Caso tenha conta no google(gmail), escolha a primeira opção ou então escolha ;Nome/ URL;, basta preencher o nome, caso não possua nenhum endereço de blog próprio(URL)